quinta-feira, 4 de maio de 2017

Lançamento do Satélite SGDC Será Monitorado do Brasil Pelo CLBI

Olá leitor!

Veja abaixo uma nota postada hoje (04/04) no site da Força Aérea Brasileira (FAB), destacando que o lançamento do satélite seria monitorado do Brasil pelo Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), coisa que já deve ter ocorrido há essa hora.

Duda Falcão

SGDC

Lançamento do Satélite
Será Monitorado do Brasil

O lançamento está previsto para hoje,
04/05, entre o fim da tarde e início da noite

Por Aspirante Cristiane Santos
Agência Força Aérea
04/05/2017 17:17h


O momento mais crítico do lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) será rastreado no Brasil pelo Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), por meio da Estação de Natal (Telemedidas). O foguete Ariane 5, veículo lançador, levará a bordo o primeiro satélite brasileiro, partindo da Base Espacial Europeia de Kourou, na Guiana Francesa. O lançamento está previsto para esta quinta-feira (04/05), entre o fim da tarde e início da noite, e poderá ser acompanhado em tempo real aqui.

Um computador de bordo foi colocado dentro do foguete e enviará os dados por meio das antenas de Telemedidas para a Estação de Natal. Esses dados serão recepcionados e devolvidos, via satélite, para a estação na Guiana Francesa. As informações dos primeiros minutos serão transmitidas em tempo real. O restante dos dados será encaminhado após o término do voo, quando encerra a operação do CLBI.

Segundo a Coordenadora da Interface CLBI, engenheira Maria Goretti Dantas, a principal função operacional da Estação de Natal ocorrerá nos primeiros sete minutos, momento altamente crítico, segundo os técnicos, pois o foguete estará em fase propulsada. “Os minutos seguintes ficarão a cargo do CLBI, que realizará o monitoramento até o final da queima, com separação dos três estágios e da coifa e o lançamento efetivo do satélite no espaço”, explica.

Após a decolagem, com a aquisição dos sinais transmitidos pelo veículo e tratamento de dados, a Estação enviará as informações ao centro espacial guianês. A Estação de Natal, operacionalmente, é a única responsável pela coleta das informações transmitidas pelo veículo durante a fase propulsada.

O transportador do satélite passará pela América do Sul, Oceano Atlântico e toda a África. “O CLBI compõe uma cadeia de rastreamento de veículos lançados à leste, juntamente com Galliot, na Guiana Francesa; Ascension, no Atlântico Sul; Libreville, no Gabão e Malindi, no Quênia; tornando-se imprescindível a participação operacional da Estação de Natal, por ser a única estação rastreadora durante a fase propulsada do veículo. Outra característica da Estação de Natal é a particularidade de ser a única estação da cadeia que opera com profissionais que não compõem a Agência Espacial Europeia”, diz Maria Goretti Dantas.


Fonte: Site da Força Aérea Brasileira (FAB) - http://www.fab.mil.br

Comentário: Pois é leitor, quando tiver notícias oficiais sobre o lançamento desse Satélite Frankenstein Francês SGDC não se preocupem, postarei aqui no Blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário